Desenvolvimento Infantil – Orientações aos Pais

Desenvolvimento Infantil – Orientações aos Pais

Como ocorre a aquisição de linguagem e como a família pode ajudar nesse processo?

A fala é uma atividade social e seu desenvolvimento é realizado a partir das relações que a criança estabelece com os adultos, os objetos e as outras crianças.

É no fluxo da conversação que a criança adquire vocabulário.

As primeiras palavras são as palavras que as crianças mais escutam. É durante a conversação que a criança percebe que a língua possui regras e começa a generalizar. Portanto, quanto mais o adulto conversar com seu filho, quanto mais experiências ela tiver, mais fácil será para essa criança construir seu vocabulário, ampliar seu conhecimento de mundo e começar a organizar frases.

Dicas para estimulação da linguagem:

– Converse bastante com seu filho, mantenha contato ocular e uma velocidade de fala controlada.
– Aproveite as atividades do dia a dia como: tomar banho, colocar a roupa, durante as refeições para nomear partes do corpo, roupas, cores, alimento, etc.
– Nos passeios: Aproveite para ensinar novas palavras para a criança. Mostre o cachorrinho que estiver passando, as árvores, os carros, os ônibus ...
– A criança precisa sentir necessidade de falar: Se toda vez que ela apontar algo o adulto responder a sua solicitação sem que ela precise se expressar para isso, seu desenvolvimento poderá ficar prejudicado.
– Caso a criança fale algo errado, não ache bonitinho ou engraçadinho e também não brigue com ela. Responda de forma calma, falando corretamente a palavra utilizada.
– Separe um tempo para brincar com seu filho. Esqueça o celular, a televisão e aproveite a brincadeira!! Brincar para criança é coisa séria e é a partir da brincadeira que ela desenvolve.
– Conte histórias: Livros de história são ótimos recursos facilitadores da linguagem. Auxiliam na ampliação do vocabulário, no desenvolvimento da atenção e da imaginação, além de estimular desde cedo nos pequenos o interesse pela leitura.

Histórias oferecem um modelo pronto de narrativa com um início, meio e fim. Com crianças menores ou com aquelas que possuem mais dificuldades em sustentar a atenção, o adulto pode ir apenas descrevendo as figuras e depois ir aumentando aos poucos a complexidade da narrativa.

O livro também pode ser utilizado como um recurso para estimular a fala da criança no momento da atividade. O adulto pode perguntar: “Quem você acha que vai chegar primeiro? A tartaruga ou a Lebre?”

O que você acha que vai acontecer agora? A criança e o adulto podem também brincar de inventar histórias a partir das figuras do livro.

– Leve seus filhos para brincar com outras crianças. O contato com outras crianças têm uma relação positiva no desenvolvimento da linguagem, na interação e no aprendizado das regras sociais.

Quais são os Fatores de risco para uma alteração de linguagem?

– Prematuridade/ baixo peso
– Permanência UTI neonatal
– Histórico Familiar de alterações de linguagem.
– Otites de repetição
– Alterações respiratórias frequentes
– Ambiente familiar com privação de estímulos

Sinais de alerta:

Não reage a sons;
Não sorri e não estabelece contato visual;
Não produz nenhum som com mais de 6 meses;
Atraso no surgimento das primeiras palavras. Com um ano ainda não fala as primeiras palavras
como "papa", "mama"
Não compreende instruções simples com 1 ano;
Não fala palavras isoladas com 2 anos;
Não é possível entender 50% do que a criança fala por volta dos 3 anos;
Com 3 anos não constrói frases simples;
Usa mais gestos do que a fala, para se comunicar ;
Não conta história com 4 anos;
Dificuldades no relato, exemplo: “Contar como foi a tarde na casa da vovó ou como foi na escola”
Com 5 anos ainda faz trocas na fala que prejudicam o entendimento do que se diz;
Apresenta vocabulário reduzido;
Dificuldades em sustentar atenção;
Pobre interação social;

Importante: Caso os pais desconfiem que a criança esteja com o desenvolvimento muito abaixo do esperado para a faixa etária ou se sua fala é ininteligível, com muitas trocas e omissões, é aconselhável fazer uma sessão com um fonoaudiólogo para orientações,avaliações e encaminhamentos necessários.